O primeiro carro de passeio movido a Diesel MB 260d

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O primeiro carro de passeio movido a Diesel MB 260d

Mensagem por António Júlio em Qui Mar 07, 2013 7:53 pm


Lançado antes da Segunda Guerra Mundial, o Mercedes-Benz 260 D foi o primeiro carro de passeio movido a esse combustível

No período entre as duas guerras mundiais, a alemã Mercedes-Benz e a francesa Peugeot disputaram a primazia de colocar, em carros de passeio, os robustos e eficientes motores a diesel. Apresentado em 1892 pelo engenheiro alemão Rudolf Diesel, com o nome de "motor racional a calor", ele tornou-se operacional cinco anos depois, mas só em 1923 seria lançado em um veículo de produção em série — um caminhão da Mercedes.

Em 1921 o engenheiro francês Tartrais apresentava no Salão de Paris um compacto motor desse tipo, a dois tempos, com dois cilindros e potência de 40 cv. Equipado com ele, o protótipo Peugeot 156 cobriu o percurso Paris-Bordeaux com velocidade média de 48 km/h, um espanto para a época. Outra tentativa da marca francesa ocorria em 1928, com o modelo Hirondelle, que viajou 2.350 quilômetros entre seu país e a Alemanha.

No período entre as duas guerras mundiais, a alemã Mercedes-Benz e a francesa Peugeot disputaram a primazia de colocar, em carros de passeio, os robustos e eficientes motores a diesel. Apresentado em 1892 pelo engenheiro alemão Rudolf Diesel, com o nome de "motor racional a calor", ele tornou-se operacional cinco anos depois, mas só em 1923 seria lançado em um veículo de produção em série — um caminhão da Mercedes. Em 1921 o engenheiro francês Tartrais apresentava no Salão de Paris um compacto motor desse tipo, a dois tempos, com dois cilindros e potência de 40 cv. Equipado com ele, o protótipo Peugeot 156 cobriu o percurso Paris-Bordeaux com velocidade média de 48 km/h, um espanto para a época. Outra tentativa da marca francesa ocorria em 1928, com o modelo Hirondelle, que viajou 2.350 quilômetros entre seu país e a Alemanha.


O 260 D não trazia inovações no estilo, que era conservador, mas a estréia do motor a diesel em 1936 deu à Mercedes uma importante dianteira sobre os concorrentes

O êxito desses estudos levou à introdução, em 1936, de modelos leves Peugeot e Citroën com motor a diesel — mas apenas para uso comercial e como táxi. Ainda não eram os esperados carros de passeio, que da parte dos franceses viriam só dois anos depois, com o Peugeot 402. A primazia, assim, ficou nas mãos da Mercedes-Benz, que lançou no Salão de Berlim, em fevereiro de 1936, o sedã 260 D.

Não foi um processo fácil: à medida em que se elevavam as rotações do motor a diesel, progresso inerente a seu uso em automóveis, crescia o impacto de suas fortes vibrações ao veículo. Dez anos antes, um caminhão de quatro cilindros da marca alcançava apenas 1.000 rpm; um de seis chegava a 1.300 rpm. Em 1933 a empresa já atingia 2.800 rpm, mas com a desvantagem da vibração.




O motor de 2,6 litros e 45 cv atingia a potência máxima a 3.200 rpm, regime que não está longe dos motores modernos de utilitários; o chassi já contava com suspensão independente nas quatro rodas

Foi preciso muito desenvolvimento até que se obtivesse relativa suavidade de funcionamento. Contribuiu para isso o regulador de temperatura das pré-câmaras de combustão, sistema patenteado pela empresa. O resultado foi um motor de quatro cilindros em linha e 2,6 litros, com válvulas no cabeçote e 45 cv ao regime um tanto alto de 3.200 rpm — pouco menos do que os utilitários a diesel dessa faixa de cilindrada "giram" hoje, 70 anos depois! Instalado no chassi de um modelo 200 com carroceria Landaulet de seis lugares — condição para seu uso como táxi, o principal alvo da marca —, o motor foi exaustivamente testado... e aprovado.

Para o modelo final a Mercedes usou como base a carroceria do modelo 230 de seis cilindros, que oferecia cinco versões: Saloon, um sedã de cinco lugares; Pullman Limousine, para até sete pessoas em três fileiras de assentos; Landaulet, semelhante ao Pullman, mas com a seção traseira do teto rebatível e uma separação atrás do banco dianteiro; Cabriolet B, um conversível com duas portas e cinco lugares; e Cabriolet D, também para cinco pessoas, mas com quatro portas.

Como se espera de um carro pesado (1.530 kg) de 45 cv, o desempenho era bastante modesto: a velocidade máxima ficava em 95 km/h. No material de apresentação do carro, porém, a Mercedes justificava que a média dos automóveis em uso rodoviário ficava abaixo dessa marca e afirmava que sua velocidade de cruzeiro era de 90 km/h, o que o habilitava a andar junto dos modelos a gasolina no fluxo de trânsito. Desde então, seu ponto mais positivo era o consumo: alcançava a média de 10,5 km/l, contra 7,6 km/l de seu equivalente a gasolina.




Da ampla oferta de versões do 260 D, duas eram conversíveis: os Cabriolets B de duas portas, em cima, e D de quatro portas, embaixo, ambos de cinco lugares

Como todo Mercedes já na época, o 260 D era tecnicamente sofisticado. Tinha suspensão independente nas quatro rodas, com duas molas semi-elíticas paralelas na dianteira e molas helicoidais na traseira, e freios a tambor com comando hidráulico, "mesmo tipo dos modelos de competição", como destacava a empresa. O câmbio, inicialmente de três marchas, dava lugar já em 1937 a um de quatro velocidades, todas sincronizadas. Os pneus eram 6,00-16, passando a 6,50-16 nas versões de sete lugares.

Também não economizava em conforto e conveniência. Todas as versões possuíam dois estepes, acendedor de cigarros e uma cortina no vidro traseiro acionada pelo motorista. Teto solar e malas que se encaixavam sob medida no porta-malas, na traseira, eram opcionais. Já o desenho da carroceria apenas seguia os padrões de estilo da época, sem apostar em soluções ousadas que pudessem contrariar os clientes mais conservadores.




O Saloon, era o sedã para cinco pessoas; também o Landaulet de sete lugares, similar ao Pullman Limousine, mas com a seção traseira da cabine conversível.


A Mercedes produziu 1.967 unidades do 260 D até que, com a Segunda Guerra Mundial, a produção fosse encerrada em 1940, para a empresa se destinar a aplicações militares. Após o conflito sua fabricação não foi retomada, mas o motor a diesel continuou a ganhar força, começando pelo compacto 170 D de 1949 e prosseguindo pelo 180 D da série Ponton. Em 1965 a marca já acumulava meio milhão de carros a diesel produzidos.

Por ocasião do lançamento nos Estados Unidos do 300 SD da série W116, em 1978, a marca propôs a "grande caça ao diesel" para descobrir quais seus automóveis mais longevos com esse tipo de motor. O mais antigo foi um 260 D de 1938, em Chicago, que somava apenas 135 mil quilômetros. O carro mais rodado foi um 180 D 1957 de Olympia, Washington, com 1,9 milhão de km, uma prova inconteste da resistência desses motores em que a marca da estrela foi pioneira.



Fonte: Bestcars

António Júlio
Usuário Prata
Usuário Prata

Masculino Mensagens: 374
Data de inscrição: 06/08/2012
Idade: 41

http://www.antoniomariarestaurante.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O primeiro carro de passeio movido a Diesel MB 260d

Mensagem por Reuthmann em Sex Mar 08, 2013 9:42 am

Os famosos tlec tlec evoluiram muito desde que a MB os apresentou e foi aperfeiçoando, infelizmente por aqui ainda não podemos ter um carro de passeio com motor a diesel, diferente dos outros mercados, onde o carro a diesel pela economia a robustez, é uma escolha racional, abs.

Reuthmann
Usuário Ouro
Usuário Ouro

Masculino Mensagens: 916
Data de inscrição: 09/08/2012
Idade: 44

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O primeiro carro de passeio movido a Diesel MB 260d

Mensagem por CGJunior em Sex Mar 08, 2013 11:38 am

Não sei se é porque não vemos muitos deles por aquí, mas carros de passeio a diesel me fascinam. Parabéns pelo post.

CGJunior
Usuário Bronze
Usuário Bronze

Masculino Mensagens: 212
Data de inscrição: 08/08/2012
Idade: 51

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O primeiro carro de passeio movido a Diesel MB 260d

Mensagem por RAUL DIAS em Sex Mar 08, 2013 11:52 am

Muito bom,parabens!!

RAUL DIAS
Usuário Platina
Usuário Platina

Masculino Mensagens: 1534
Data de inscrição: 06/08/2012
Idade: 60

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O primeiro carro de passeio movido a Diesel MB 260d

Mensagem por PALADINI em Sab Jun 01, 2013 1:06 pm

Mercedes-Benz 260D 936, size: 1600x120
em alta definição clique para ampliar



PALADINI
Usuário Prata
Usuário Prata

Masculino Mensagens: 359
Data de inscrição: 06/08/2012
Idade: 50

http://www.mercedes-amg.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum