(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119

Ir em baixo

(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119 Empty (W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119

Mensagem por AEP em Sab 09 Dez 2017, 14:41

Foram conceitos dos anos 1960 e o projeto adotava motor boxer.

(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119 82c04c10

(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119 3d67b810

Em 1958, a Daimler-Benz assumiu a Auto Union e em função disso, houve um certo conflito de interesses entre fazer um grande DKW e um pequeno Mercedes-Benz. 

O engenheiro-chefe Fritz Nallinger não abandonou a idéia de um tipo de conexão entre os 2 conceitos. Era previsível que os veículos de 2 tempos da marca da Auto Union DKW não tivessem futuro e, para um portfólio geral coerente, um produto Mercedes-Benz de entrada estava faltando.

(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119 80ce7f10

(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119 7da96b10

Ludwig Kraus projetou em Untertürkheim esse veículo sob o nome W118. Os engenheiros planejaram um motor boxer controlado por válvulas com deslocamento de 1.5 litros e tração dianteira. Ao mesmo tempo, entrou em testes um novo motor inline de 4 cilindros, altamente compacto (M118) com um deslocamento de 1.7 litros. O motor M118 era desenvolvido para o W119. Seria um novo motor de alta densidade, chamado Daimler-Benz H, que impressionou com sua alta taxa de compressão de 1: 11.2 e grande economia. O resultado foram veículos de teste com uma proximidade estilística com a Mercedes-Benz 230SL (W113) com a sua face SL, cintura baixa, estrutura de teto limpa e belo design traseiro.

Quando houve problemas com os motores de 2 tempos do DKW F102 Auto Union nos anos 1962/, Nallinger Kraus foi enviado para resolver. Em sua idéia estava o plano de usar o motor H (M118) para o W119. Como resultado, a Daimler-Benz permitiria que a subsidiária Auto Union substituísse os motores de 2 tempos em favor de modernos motores de 4 tempos. Mas a Auto Union foi vendida à Volkswagen em 1964/65.

Nallinger explicou em dezembro de 1965, pouco antes da sua aposentadoria que "foi pensado na época que este carro seria fabricado pela Auto Union”. E ele foi programático: “eu considero que esse tipo de segundo carro, que também poderia ser considerado como um tipo de modelo de recuperação da marca subsidiária, podeira ser novamente ser abordado".

(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119 6788f610

(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119 2be73010

O W118/119 não foi colocado no mercado por razões de política comercial. E isso foi confirmado em 1982 com a denominada classe compacta Mercedes-Benz (W201), lançada nos modelos 190 e 190E.

Fonte:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
AEP
AEP
Usuário Platina
Usuário Platina

Masculino Mensagens : 17082
Data de inscrição : 05/08/2012
Idade : 45

Voltar ao Topo Ir em baixo

(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119 Empty Re: (W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119

Mensagem por AEP em Seg 11 Fev 2019, 22:45

Nosso confrade Richard Seissler nos agraciou com um complemento de informações sobre o modelo:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Muito obrigado Seissler!!!
AEP
AEP
Usuário Platina
Usuário Platina

Masculino Mensagens : 17082
Data de inscrição : 05/08/2012
Idade : 45

Voltar ao Topo Ir em baixo

(W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119 Empty Re: (W201): Os precursores da primeira Classe C - Auto Union W118/119

Mensagem por AEP em Seg 11 Fev 2019, 23:35

“Esse foi um conceito Mercedes-Benz: W118

A história do automóvel está repleta de designs malucos que primeiro inspiraram e depois desapareceram. Eis um Mercedes-Benz que se tornou Audi.

Aos 60 anos, a montadora Mercedes já oferecia a bela Gullwing e sedans como o W100 600. Mas faltava algo mais em conta...

Essa lacuna seria preenchida pelo modelo W118. O carro conceito parecia progressivo para a época, mas nunca entrou em produção. Em vez disso, a W118 lançou as bases para o sucesso de um dos maiores concorrentes da Daimler: a Audi.

Essa é uma história que começa com Ludwig Kraus.

Kraus era na época o chefe de pré-desenvolvimento da Mercedes e foi considerado o inventor da W118. O que o engenheiro e seus assistentes apresentaram em 1958 era algo que Daimler não conhecia: nenhum traço de desenho barroco com teto abobadado e nadadeiras de cauda. Em vez disso, o carro conceito foi caracterizado por um corpo limpo, grandes janelas, uma frente elegante e uma extremidade traseira ainda mais elegante.

O problema: assim que o protótipo foi concluído, já estava obsoleto novamente. Em 1959, a Mercedes resolveu a questão com a incorporação da Auto Union, que também incluía modelos da marca DKW. Essas marcas já atendiam o mercado de classe média.

Já no início dos anos 60, os números de vendas da recém adquirida subsidiária da Mercedes, a DKW, continuaram a despencar. A Daimler enviou Ludwig Kraus novamente. Seu trabalho na sede da DKW em Ingolstadt era resgatar o modelo F102. Na publicidade, o carro foi de fato elogiado como uma "fórmula de progresso", mas na verdade a indecisão estava sob o capô com um motor de 2 cilindros de 2 tempos.

A base de clientes que gostavam dos motores de 2 tempos já havia encolhido na Alemanha naquela época. Especialmente após o inverno extremamente rigoroso de 1962/63. Naquela época, estava tão frio que partes do Reno, do Meno, do Lago Constança e do Mar Báltico congelaram. Para as unidades DKW, a geada era fatal, porque nas baixas temperaturas o óleo não fluía satisfatoriamente através da linha fina no carburador. Como resultado, houve muitos danos incomuns no virabrequim.

Codinome "México".

Como o vulnerável motor DKW de 2 tempos também estava no F102, Kraus deveria substituí-lo por um motor moderno. Ele já tinha planos para isso: um de 4 cilindros e 4 tempos de 1,7 litro, chamado pelo codinome "México". Esta unidade foi originalmente planejada para o protótipo W118 da Mercedes.

Na virada do ano de 1964/65, Ludwig Kraus cumpriu sua missão com sucesso. Com o F103, Kraus completou um novo modelo, que tinha um motor moderno de 4 tempos. Devido a sua alta compressão de 11.2: 1, a unidade também foi chamada de "motor de média pressão".

Mas então a história se repetiu: após a conclusão de seu promissor carro conceito W118, houve uma mudança de propriedade.

Então veio a VW.

O Grupo Volkswagen assumiu a maioria na Auto Union e, portanto, a soberania sobre DKW. Como um dos primeiros atos oficiais, os gerentes de Wolfsburg ordenaram que não trouxessem o F103 desenvolvido por Krauss sob a marca DKW ao mercado. O nome parecia estar intimamente ligado à tecnologia de motores de 2 tempos. Em vez disso, o novo modelo parecia perfeito para reiniciar uma marca tradicional.

E assim, em agosto de 1965, o Audi F103 saiu da linha de montagem como o primeiro modelo pós-guerra da marca dos 4 anéis. Era uma sexta-feira 13. Sem o estudo da W118 da Daimler, o Audi provavelmente jamais teria se originado dessa forma.


Além disso, a BMW 1500 tinha um design que se assemelhava ao protótipo da Mercedes. Somente em 1982 surgiu a W190 "baby-benz" no mundo. A espera valeu a pena... até 1993, cerca de 1,8 milhões de unidades foram produzidas”.
AEP
AEP
Usuário Platina
Usuário Platina

Masculino Mensagens : 17082
Data de inscrição : 05/08/2012
Idade : 45

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum