(VV/V-B/V/W220): Ficha técnica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

(VV/V-B/V/W220): Ficha técnica

Mensagem por AEP em Sex 29 Abr 2016, 09:53

A Mercedes-Benz Classe S W220 foi oficialmente apresentada no Salão Internacional do Automóvel de Paris/França no final de setembro de 1998. As vendas começaram nas concessionárias européias em 24 de outubro de 1998.



Com inúmeras inovações, o novo sedan foi considerado um digno sucessor da W140. Assim como sua antecessora, a nova Classe S inovou em tecnologia. Foram mais de 30 inovações tecnológicas e um total de 340 patentes registradas.







A carroceria foi reduzida em 75 mm, mas ficou tão espaçosa quanto a W140. O habitáculo foi aumentado em 17 mm e o entre-eixos ficou 37 mm maior e a largura foi de 1.503 mm.

A mais importante das inovações foi o sistema Adaptive Cruise Control (DISTRONIC) que era opcional. Os assentos eram ventilados e de multicontorno dinâmico, fato que propiciava um suporte para as costas, excepcional.



O ar-condicionado tinha regulagem automática de temperatura com base no número de passageiros e a incidência de luz solar em cada assento. Foi o primeiro automóvel feito pela Mercedes-Benz totalmente equipado com vidro laminado verde, que não só aumentou a segurança dos passageiros em caso de uma colisão, mas também reduziu a incidência de raios UV no habitáculo em 1%. Os modelos V8 e opcionalmente a S320, eram equipados com vidro laminado revestido com uma película refletora de infravermelho que refletida até 80% esse tipo de raio.

As portas e a ignição poderiam, opcionalmente, ser operados por um cartão com chip que o condutor deveria portar. Para entrar no veículo, bastava tocar na maçaneta da porta. Isso ativava o sistema Keyless-Go que era identificado através do intercâmbio de dados com o veículo, através de sinais de rádio. Assim, as portas se abriram e o motor era ligado sem chave, bastando pressionar um botão do câmbio.

O volante poderia ser movimentado eletricamente para facilitar a entrada e saída do carro. Ao se remover a chave de ignição eletrônica, o volante se inclinava por 44 mm, criando mais espaço para as pernas de modo que o veículo poderia ser desligado confortavelmente. 



Os bancos do condutor e do passageiro tinham comandos elétricos e as suas posições tinham memórias. A melhor posição do assento poderia ser rapidamente encontrada sem passar por todas as muitas opções, apenas pressionando o botão "Ergo". Isso mudava automaticamente o encosto, suporte lombar, apoio de cabeça, volante e os espelhos interiores e exteriores para a melhor posição ergonômica.

O sistema Airmatic (Adaptive Intelligent Ride Control) integrava a suspensão a ar e o sistema de amortecimento adaptativo (ADS). Isso contribuiu para que a Classe S W220 fosse muito suave. O sistema Airmatic adaptava automaticamente as forças de amortecimento para a condição de rodagem, da carga e da condução. O sistema ESP® e o Brake Assist System (BAS) também fizeram parte do equipamento de série.

A forma curvada dos faróis não foi apenas um importante elemento de design. Os novos faróis tinham funções de iluminação importantes sob uma lente feita de policarbonato resistente a riscos. Faróis de xênon eram opcionais. O sistema de faróis com autonivelamento dinâmico impedia ofuscamento dos demais motoristas e compensava uma mudança momentânea na posição do veículo.

Além das lâmpadas usadas nos faróis e luzes traseiras, a seta integrada nos espelhos retrovisores externos foi equipada com 18 LEDs para aumentar a visibilidade do veículo. Os LEDs foram alinhados de tal maneira que a luz emitida era visível tanto pela frente quanto pelo lado. A principal vantagem dos LEDs era sua durabilidade de aproximadamente 10 anos. A Mercedes-Benz também usou os LEDs nas luzes de freio. Quando os freios eram acionados, os LEDs acendiam cerca de 150 milésimos de segundo mais rápido do que as lâmpadas convencionais e isso ajudava a reduzir o risco de colisões traseiras.

Em termos de segurança passiva, a W220 atendia a todos os requisitos então exigidos pelas normas vigentes e outros que sequer ainda existiam. Nos testes de colisão, os resultados foram além do esperado. Os engenheiros ainda conseguiram resultados extraordinários na segurança para terceiros. A geometria da estrutura foi projetada para reduzir a energia de impacto em ambos os veículos em caso de uma colisão, sem comprometer a segurança dos ocupantes, aumentando as zonas de deformação.



Foram adotados novos airbags de janela em todas as portas, cintos pré-tensionados e limitadores de carga nos cintos dianteiros e traseiros, além do airbag do passageiro que se ajustava conforme o tipo de impacto. Esses itens eram de série. Um sistema de reconhecimento automático de cadeira de criança desativava o airbag do passageiro de forma automática. O assento de criança que poderia ser adquirido junto ao fabricante era equipado com um sistema de transponder especial que recebia e transmitia sinais por antenas. Esta troca de dados "informava" o airbag que era desativado no lado do passageiro. Os cintos pré-tensionados, bem como os demais airbags, permaneciam ativos.

A W220 também adotou sistema de GPS, chamada automática aos serviços de emergência em caso de necessidade. A Mercedes-Benz substituiu o sistema de piloto automático APS pelo DynAPS que era uma versão dinâmica mais avançada. Ele aferia o congestionamento rodoviário e refazia o cálculo de rota. 

O sistema COMAND tornou-se mais fácil para operar. Era instalado no console central e exibia informações para o motorista em uma grande tela colorida. Ao ligar o sistema de piloto automático, era exibido um mapa da área que e poderia ser redimensionado. As funções individuais do COMAND poderiam ser operadas pelo volante multifunções.





A rede de dados eletrônica consistia de 2 Controller Area Network (CAN). Além disso, os componentes de áudio e mídia eram ligados em rede pela primeira vez com fibra ótica, substituindo os fios de cobre convencionais e isso aumentou significativamente as taxas de transferência de dados.

Os motores eram um 6 cilindros com uma potência de 220 CV e 2 V8 com potências de 279 CV e 306 CV. 

Um modelo com entre-eixos longo (mais 120 mm) estava disponível. 

Os motores tinham desempenho superior, excelente aceleração e suavidade, além da economia de combustível e baixas emissões, frente aos anteriores. O consumo foi reduzido a uma taxa entre 13% e 17% em comparação com a W140. 

Na S500, como opcional, 4 cilindros eram desligados de forma automática para reduziu ainda mais o consumo de combustível em até 7%.

Todas as versões foram equipadas com uma transmissão automática de 5 velocidades. A transmissão também prestou uma importante contribuição para a economia de combustível. A Mercedes-Benz maximizou a transmissão automática de 5 marchas com uma função de mudança de toque: Enquanto as opções 'P', 'R', 'N' e 'D' podiam ser selecionadas como de costume, as posições de condução 4-1 poderiam ser selecionados em 'D', deslocando a alavanca seletora para a esquerda ou para a direita.

Todos os modelos W220 foram equipados com rodas de liga leve 225/60 R16. A de 18 polegadas era opcional. 

O pacote Designo estava disponível para personalização. Desde maio de 1999, o pacote Designo permitia personalização com diferentes tipos de couro, madeira e cores.

Em março de 1999, durante o Salão Internacional do Automóvel de Genebra/Suíça, a Mercedes-Benz apresentou as S 500 e S600 na versão blindada (Guard). Eram opcões no tipo B4 (alto nível de proteção) e nos ainda maiores níveis B6/B7.

Em 1999, um novo modelo foi apresentado no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt/Alemanha. A S600 equipada com o novo motor V12 de 367 CV que acelerava de 0 a 100 km/h em apenas 6,3 segundos.

E no final de 1999, a Mercedes-Benz acrescentou 2 novos motores a Diesel para a W220. A nova S400 CDI V8 com 238 CV e a S320 CDI que também estava disponível com injeção direta, VNT turbo (turbina de geometria variável), intercooler e outras novidades técnicas. Tinha uma potência de 197 CV.

No final de 2000, a S55 AMG foi apresentada, com seu V8 de 360 CV e tinha a velocidade máxima limitada eletronicamente em 250 km/h. Todavia, poderia ser adquerida sem o limitador.





Fonte:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por AEP em Sex 29 Abr 2016, 20:20, editado 1 vez(es)
avatar
AEP
Usuário Platina
Usuário Platina

Masculino Mensagens : 13051
Data de inscrição : 05/08/2012
Idade : 44

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (VV/V-B/V/W220): Ficha técnica

Mensagem por AEP em Sex 29 Abr 2016, 20:18


  • Dados técnicos do modelo S 320 CDI chassi longo (V220 DE 32 LA):


Chassi: 220.126.

Produzido entre setembro de 2001 e julho de 2002.

Motor a Diesel OM613 DE 32 LA (613.961), 6 cilindros em linha, 3.222 cilindradas e 197 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.




  • Dados técnicos do modelo S 55 AMG chassi longo (V220 E 55 ML):


Chassi: 220.174.

Produzido entre março de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M113 E 55 ML (113.991), 8 cilindros em V, 5.439 cilindradas e 500 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 320 CDI (W220 DE 32 LA):


Chassi: 220.026.

Produzido entre dezembro de 1997 e novembro de 1999.

Motor a Diesel OM613 DE 32 LA (613.961), 6 cilindros em linha, 3.222 cilindradas e 197 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.






  • Dados técnicos do modelo S 400 CDI (W220 DE 40 LA):


Chassi: 220.028.

Produzido entre fevereiro de 1999 e setembro de 2000.

Motor a Diesel OM628 DE 40 LA (628.960), 8 cilindros em V, 3.996 cilindradas e 250 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.








  • Dados técnicos do modelo S 400 CDI chassi longo (V220 DE 40 LA):


Chassi: 220.128.

Produzido entre abril de 1999 e agosto de 2000.

Motor a Diesel OM628 DE 40 LA (628.960), 8 cilindros em V, 3.996 cilindradas e 250 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.










  • Dados técnicos do modelo S 280 (W220 E 28):


Chassi: 220.063.

Produzido entre abril de 1997 e dezembro de 1998.

Motor a gasolina M112 E 28 (112.922), 6 cilindros em V, 2.799 cilindradas e 204 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.




  • Dados técnicos do modelo S 320 (W220 E 32):


Chassi: 220.065.

Produzido entre maio de 1997 e julho de 1998.

Motor a gasolina M112 E 32 (112.944), 6 cilindros em V, 3.199 cilindradas e 224 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.














  • Dados técnicos do modelo S 320 chassi longo (V220 E 32):


Chassi: 220.165.

Produzido entre maio de 1997 e julho de 1998.

Motor a gasolina M112 E 32 (112.944), 6 cilindros em V, 3.199 cilindradas e 224 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.




  • Dados técnicos do modelo S 430 (W220 E 43):


Chassi: 220.070.

Produzido entre abril de 1997 e setembro de 1998.

Motor a gasolina M113 E 43 (113.941), 8 cilindros em V, 4.266 cilindradas e 279 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.








  • Dados técnicos do modelo S 430 chassi longo (V220 E 43):


Chassi: 220.170.

Produzido entre abril de 1997 e setembro de 1998.

Motor a gasolina M113 E 43 (113.941), 8 cilindros em V, 4.266 cilindradas e 279 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.




  • Dados técnicos do modelo S 500 (W220 E 50):


Chassi: 220.075.

Produzido entre abril de 1997 e setembro de 1998.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.












  • Dados técnicos do modelo S 500 chassi longo (V220 E 50):


Chassi: 220.175.

Produzido entre maio de 1997 e julho de 1998.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.




  • Dados técnicos do modelo S 600 chassi longo (V220 E 58):


Chassi: 220.178.

Produzido entre setembro de 1997 e janeiro de 2000.

Motor a gasolina M137 E 58 (137.970), 12 cilindros em V, 5.786 cilindradas e 367 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.














  • Dados técnicos do modelo S 55 AMG (W220 E 55):


Chassi: 220.075.

Produzido desde março de 1999.

Motor a gasolina M113 E 55 (113.986), 8 cilindros em V, 5.439 cilindradas e 360 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.












  • Dados técnicos do modelo S 63 AMG chassi longo (V220 E 63):


Chassi: 220.178.

Produzido desde setembro de 2001.

Motor a gasolina M137 E 63 AMG (137.980), 12 cilindros em V, 6.258 cilindradas e 444 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 500 Pullman (VV220 E 50):


Chassi: 220.875.

Produzido desde outubro de 2000.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.














  • Dados técnicos do modelo S 600 Pullman (VV220 E 58):


Chassi: 220.878.

Produzido desde setembro de 2000.

Motor a gasolina M137 E 58 (137.970), 12 cilindros em V, 5.786 cilindradas e 367 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 500 Guard B4 (V/B220 E 50 B4):


Chassi: 220.175.

Produzido desde 2000.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.














  • Dados técnicos do modelo S 500 Guard B6/B7 (V/B220 E 50 B6/B7):


Chassi: 220.175.

Produzido desde 2000.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.




  • Dados técnicos do modelo S 600 Guard B4 (V/B220 E 58 B4):


Chassi: 220.178.

Produzido desde 2000.

Motor a gasolina M137 E 58 (137.970), 12 cilindros em V, 5.786 cilindradas e 367 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 600 Guard B6/B7 (V/B220 E 58 B6/B7):


Chassi: 220.178.

Produzido desde 2000.

Motor a gasolina M137 E 58 (137.970), 12 cilindros em V, 5.786 cilindradas e 367 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.
avatar
AEP
Usuário Platina
Usuário Platina

Masculino Mensagens : 13051
Data de inscrição : 05/08/2012
Idade : 44

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (VV/V-B/V/W220): Ficha técnica

Mensagem por AEP em Sab 30 Abr 2016, 10:32

A Mercedes-Benz promoveu a renovação do modelo no outono de 2002.

As alterações de design foram sutis. A entrada de ar inferior do para-choque dianteiro foi redesenhada, ficando maior. A grade do radiador também foi reestilizada. Os designers aumentaram a grade para cima. Já os faróis tiveram uma mudança mais radical. Ficaram mais redondos e transparentes. Os retrovisores externos e as lanternas também foram atualizados, ficando mais elegantes.









Os designers redesenharam mais de 40 elementos no habitáculo, utilizando novos materiais. O conforto dos passageiros aumentou e ficou mais luxuoso. Adotou-se cromados ao redor das guarnições de madeira nobre, melhoria da tapeçaria dos bancos e novos interruptores. O pacote Designo estava disponível.





Os assentos foram totalmente remodelados. Seu preenchimento e uma nova tecnologia de estofamento proporcionam maior conforto. Os novos assentos multicontorno dinâmicos que eram opcionais até então, tornaram-se item de série nos modelos V8 e V12. Os assentos foram equipados com várias câmaras de ar que automaticamente enchiam ou esvaziavam dependendo da situação, proporcionando ao condutor e passageiro um apoio lateral ideal em curvas. Os bancos eram eletropneumáticos e controlados por um microprocessador localizado dentro dos mesmos. Em frações de segundos, o computador processadas informações como o ângulo de direção, aceleração lateral e velocidade de deslocamento, para que ele pudesse ajustar dinamicamente a pressão e o volume nas câmaras de ar para cada situação. Em uma curva para a esquerda, por exemplo, o sistema iria inflar a câmara de ar do lado direito, dando aos passageiros um melhor apoio lateral.

O sistema de controle COMAND tornou-se item de série em todos os modelos e sua tela foi ampliada para 6,5 polegadas e resolução 16:9. Na S600, o COMAND era integrado ao sistema de navegação.

Uma das mais importantes inovações foi o sistema de segurança preventivo PRE-SAFE®. O sistema detectava situações potencialmente perigosas com antecedência e preventivamente adotava medidas de proteção aos ocupantes. Em fração de segundos os cintos eram pré-tensionados e colocavam o motorista e passageiro na melhor posição sentada possível para que os airbags atuassem com máxima eficiência no caso de uma colisão. Ao mesmo tempo, movia os bancos de volta para a melhor posição e fechava automaticamente o teto solar assim que o veículo adotasse uma trajetória diversa ao esperado.



Este sistema de segurança foi baseado no conhecimento adquirido pela equipe de análise de acidentes da Mercedes-Benz que descobriu que em cerca de 2/3 de todos os acidentes de trânsito poderiam ser alvo do sistema preventivo PRE-SAFE®, reduzindo ainda mais o risco de ferimentos aos ocupantes.

O PRE-SAFE® atuava em conjunto com o ESP® e o BAS. Se o acidente fosse evitado no momento anterior às suas atuações, o sistema automaticamente liberada a tensão sobre os cintos de segurança e os ocupantes poderiam retornar seus assentos e o teto solar de volta para suas posições iniciais.

O sistema foi o resultado de 6 anos de intenso desenvolvimento pelos engenheiros da Mercedes-Benz. Centenas de motoristas ajudaram a testar e ajustar o novo sistema PRE-SAFE® nas pistas de testes e em simuladores de condução em Berlim. 

A partir do outono de 2002, o sistema 4MATIC passou a ter controle eletrônico. O sistema era opcional

Com 2 motores de 6 cilindros, 3 V8 e um V12, a Classe S ostentava a mais ampla gama de motores disponíveis neste segmento de mercado. As potências variavam de 204 CV a 500 CV.

O V12 biturbo tinha intercooler a água e outras inovações de alta tecnologia. Feito de materiais leves e com 5.5 litros, o motor V12 tinha uma potência de 500, tornando-se um dos motores mais potentes da sua classe. O novo motor de 12 cilindros acelerava de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos.

Os motores de 6 cilindros foram melhorados em termos de desempenho e torque. Passou a ser de 3.7 litros, aumentando o desempenho em 12,5% e a potência foi 245 CV. 

O motor diesel de 6 cilindros foi modificado e pertencia à segunda geração de motorizações common-rail desenvolvidos pela Mercedes-Benz. Eles tinham mais potência e elasticidade e menor consumo. A potência de motor de 3.2 chegou a 204 CV.

A partir de setembro de 2003, os modelos de 8 cilindros das S430 e S500 foram equipados com a nova transmissão automática 7G-TRONIC, que além de reduzir o consumo, proporcionou um torque contínuo de 700 Nm.

Em dezembro de 2003, foi apresentada a S65 AMG, dotado de um novo motor de 6 litros, biturbo V12 com 612 CV. Acelerava de 0 a 100 km/h em 4,4 segundos e velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente). A transmissão era a AMG SPEEDSHIFT de 5 velocidades.

A S55 AMG estava disponível com  chassi curto e longo.

A Mercedes-Benz também ofereceu os modelos na versão Guard para S500 com chassi longo e S600, ambas nas versões B4 e B6/B7.

A Classe S também foi ofertado em uma versão para táxi com adaptações específicas para tal.

No outono de 2005, cerca de 3 anos após a introdução dos modelos atualizados, a W221 foi substituída pela nova W221. Até dezembro de 2005, a fábrica de Sindelfingen produziu um total de 484.683 unidades. O modelo mais vendido foi a S500 chassi longo, totalizando 108.823 unidades.

Fonte:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por AEP em Sab 30 Abr 2016, 16:50, editado 1 vez(es)
avatar
AEP
Usuário Platina
Usuário Platina

Masculino Mensagens : 13051
Data de inscrição : 05/08/2012
Idade : 44

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (VV/V-B/V/W220): Ficha técnica

Mensagem por AEP em Sab 30 Abr 2016, 16:30


  • Dados técnicos do modelo S 280 (W220 E 28):


Chassi: 220.063.

Produzido entre agosto de 2002 e agosto de 2005.

Motor a gasolina M112 E 28 (112.941), 8 cilindros em V, 4.266 cilindradas e 279 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 280 chassi longo (V220 E 28):


Chassi: 220.163.

Produzido entre setembro de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M112 E 28 (112.922), 6 cilindros em V, 2.799 cilindradas e 204 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 320 CDI (W220 DE 32 LA):


Chassi: 220.025.

Produzido entre janeiro de 2002 e agosto de 2005.

Motor a Diesel OM648 DE 32 LA (648.960), 6 cilindros em linha, 3.222 cilindradas e 204 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 350 (W220 E 37):


Chassi: 220.067.

Produzido entre fevereiro de 2002 e agosto de 2005.

Motor a gasolina M112 E 37 (112.972), 6 cilindros em V, 3.724 cilindradas e 245 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 350 chassi longo (V220 E 37):


Chassi: 220.167.

Produzido entre janeiro de 2002 e agosto de 2005.

Motor a gasolina M112 E 37 (112.972), 6 cilindros em V, 3.724 cilindradas e 245 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 350 4MATIC (W220 E 37 4-M):


Chassi: 220.087.

Produzido entre fevereiro de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M112 E 37 (112.975), 6 cilindros em V, 3.724 cilindradas e 245 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 350 4MATIC chassi longo (V220 E 37 4-M):


Chassi: 220.187.

Produzido entre fevereiro de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M112 E 37 (112.975), 6 cilindros em V, 3.724 cilindradas e 245 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 400 CDI (W220 DE 40 LA):


Chassi: 220.028.

Produzido entre agosto de 2002 e julho de 2005.

Motor a Diesel OM648 DE 40 LA (648.960), 6 cilindros em linha, 3.997 cilindradas e 250 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 400 CDI chassi longo (V220 DE 40 LA):


Chassi: 220.128.

Produzido entre agosto de 2002 e junho de 2005.

Motor a Diesel OM648 DE 40 LA (648.960), 6 cilindros em linha, 3.997 cilindradas e 250 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 430 (W220 E 43):


Chassi: 220.070.

Produzido entre agosto de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M113 E 43 (113.975), 6 cilindros em V, 3.724 cilindradas e 245 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 430 chassi longo (V220 E 43):


Chassi: 220.170.

Produzido entre agosto de 2002 e agosto de 2005.

Motor a gasolina M113 E 43 (113.975), 6 cilindros em V, 3.724 cilindradas e 245 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 430 4MATIC (W220 E 43 4-M):


Chassi: 220.083.

Produzido entre fevereiro de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M113 E 43 (113.948), 6 cilindros em V, 4.266 cilindradas e 279 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 430 4MATIC chassi longo (V220 E 43 4-M):


Chassi: 220.183.

Produzido entre fevereiro de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M113 E 43 (113.948), 6 cilindros em V, 4.266 cilindradas e 279 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 500 (W220 E 50):


Chassi: 220.075.

Produzido entre agosto de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV ou 299 CV com o sistema de desligamento de cilindros.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 500 Guard B4 (V/B220 E 50 B4):


Chassi: 220.175.

Produzido entre 2002 e 2005.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 500 Guard B6/B7 (V/B220 E 50 B6/B7):


Chassi: 220.175.

Produzido entre 2002 e 2005.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 500 chassi longo (V220 E 50):


Chassi: 220.175.

Produzido entre agosto de 2002 e dezembro de 2005.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV ou 299 CV com o sistema de desligamento de cilindros.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 500 Pullman Guard (VV/B220 E 50 B6/B7):


Chassi: 220.175.

Produzido em 2004.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.960), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 500 4MATIC (W220 E 50 4-M):


Chassi: 220.084.

Produzido entre janeiro de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.966), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 500 4MATIC chassi longo (V220 E 50 4-M):


Chassi: 220.184.

Produzido entre janeiro de 2002 e setembro de 2005.

Motor a gasolina M113 E 50 (113.966), 8 cilindros em V, 4.966 cilindradas e 306 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 55 AMG (W220 E 55 ML):


Chassi: 220.074.

Produzido entre abril de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M113 E 55 ML (113.991), 8 cilindros em V, 5.439 cilindradas e 500 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 600 Guard (V/B220 E 55 LA B4):


Chassi: 220.176.

Produzido entre 2002 e 2005.

Motor a gasolina M275 E 55 LA (275.950), 12 cilindros em V, 5.513 cilindradas e 500 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 600 Guard (V/B220 E 55 LA B6/B7):


Chassi: 220.176.

Produzido entre 2002 e 2005.

Motor a gasolina M275 E 55 LA (275.950), 12 cilindros em V, 5.513 cilindradas e 500 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 600 chassi longo (V220 E 55 LA):


Chassi: 220.176.

Produzido entre janeiro de  2002 e dezembro de 2005.

Motor a gasolina M275 E 55 LA (275.950), 12 cilindros em V, 5.513 cilindradas e 500 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 65 chassi longo (V220 E 60 LA):


Chassi: 220.179.

Produzido entre junho de 2002 e julho de 2005.

Motor a gasolina M275 E 60 LA AMG (275.980), 12 cilindros em V, 5.980 cilindradas e 612 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 320 CDI chassi longo (V220 DE 32 LA):


Chassi: 220.125.

Produzido entre julho de 2002 e julho de 2005.

Motor a Diesel OM648 DE 32 LA (648.960), 6 cilindros em linha, 3.222 cilindradas e 204 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.


  • Dados técnicos do modelo S 55 AMG chassi longo (V220 E 55):


Chassi: 220.175.

Produzido desde março de 1999.

Motor a gasolina M113 E 55 (113.986), 8 cilindros em V, 5.439 cilindradas e 360 CV.

Capacidade do tanque de combustível: 88 litros.



avatar
AEP
Usuário Platina
Usuário Platina

Masculino Mensagens : 13051
Data de inscrição : 05/08/2012
Idade : 44

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum